A ter em conta após a decisão de ter um gato

Escolheu o gato mais apropriado para si de acordo com a sua personalidade e o seu estilo de vida e a idade, género, etc. do gato. É possível que seja um gato de raça ou então que o tenha adotado num abrigo de animais, um de tantos gatos para adoção. Independentemente do tipo de gato escolhido, lembre-se de que cuidar corretamente de um gato irá exigir um mínimo de equipamento, cuidados específicos dentro de casa e conhecimento sobre como agir ao chegar a casa. Se, além disso, aprender tudo sobre as necessidades de adestramento de um gato, saúde, bem-estar e alimentação, está a um passo de ser nomeado “pet owner do ano”.

O equipamento

A decisão de ter um gato em casa não se resume a encontrar o gato e a levá-lo para casa. No momento de tomada de decisão também se deve ter em conta que o gato irá necessitar de um espaço para descansar, utensílios de higiene (como areia absorvente e escova) e uma alimentação adaptada às suas necessidades, entre muitas outras coisas importantes para o seu bem-estar e que significarão uma despesa para si.

Uma vez assumido esse desembolso, antes da chegada a casa do seu novo gato deve ter tudo preparado: comedouro, bebedouro, caixa de areia, cama para descansar (embora ele acabe por utilizar o local que mais lhe agradar), alimento (manter o que ele já tomava e, se decidir mudar, fazer uma transição alimentar correta) e os materiais necessários para a higiene corporal, como uma escova adequada ao tipo de pelo e um corta-unhas. Ter um poste arranhador também nunca é de mais.

Obviamente, uma caixa de transporte é fundamental, dado que não só servirá para transportá-lo pela primeira vez até casa com total segurança, como depois será indispensável para as deslocações, tanto as idas ao veterinário como durante as viagens. Pode consultar mais informações sobre todos estes temas em Preparação da chegada do gatinho.

A segurança em casa

É possível que tenha plena convicção de que a sua casa é um meio seguro para o seu novo gato, mas a verdade é que contém perigos que costumam passar despercebidos. Desde a hipótese de cair de um prédio alto a ingerir alguma planta tóxica, na sua casa há uma série de inimigos ocultos que deve conhecer para poder evitá-los.

O principal perigo para um gato é uma janela aberta se viver num apartamento alto porque pode lançar-se no vazio se não tiver sido instalado nenhum sistema de proteção para gatos; tenha isto em conta porque esta é a principal causa de urgências veterinárias no gato.

Se viver numa vivenda unifamiliar, não deve ter acesso ao exterior se houver a possibilidade de o gato vadiar e de sofrer algum acidente, principalmente durante o período de adaptação.

Outros inimigos silenciosos para o gato dentro de casa são os cabos, as tomadas, os sacos de plástico (podem asfixiar-se caso se lhes enrolem na cabeça), algumas plantas ornamentais que podem ser tóxicas para o gato, os produtos químicos e os medicamentos. Como é óbvio, deve manter tudo isto longe do alcance do gato.

Encontre informações mais detalhadas em cuidados do gatinho.

Como atuar quando chega à sua nova casa

Independentemente da sua idade, é melhor deixar o gato num local tranquilo dentro da caixa de transporte até que este decida sair por si mesmo. Só o deve retirar contra a vontade dele se após várias horas ele não tomar a iniciativa, e nesse caso é melhor colocá-lo, preferencialmente, na caixa de areia higiénica, de onde irá explorar o seu novo ambiente. Se tiver crianças ou outros animais de estimação deve ter cuidados adicionais.

  • Gato com crianças. Regra geral, as crianças sentem-se muito atraídas pelos animais e o primeiro impulso delas é tocar neles e até abraçá-los. Se tiver crianças em casa, principalmente crianças pequenas, deve ter muito cuidado. Além disso, antes de permitir que a criança, ainda que mais velha, toque no gato, deve ter a certeza de que o seu novo gato é meigo com as crianças, o que depende de se estiver ou não habituado a elas. Assim garante que não vai reagir com desconfiança e que ao querer fugir não magoa involuntariamente a criança com as unhas.
  • Gato com outros animais. Se tiver outros animais em casa, é melhor mantê-los separados, o ideal é estarem em divisões diferentes para se habituarem primeiro ao cheiro e só depois ao contacto direto. Isto deve fazer-se quer o animal de estimação residente seja um cão, quer seja outro gato. Também são bastante comuns os casos em que o gato convive com pequenos animais de estimação, como aves, roedores ou coelhos, portanto, recomendamos-lhe a leitura do artigo “O gato e a convivência com outros animais de estimação” para esclarecer todas as suas dúvidas.
a-tener-en-cuenta-tras-la-decision-gato-interior

Mais informação sobre gatos

Além de muito carinho, os cuidados prestados a um gato passam por saber o máximo possível sobre a sua saúde e alimentação, aspetos que muitas vezes estão intimamente associados.

Também nenhum gato é saudável se tiver problemas de comportamento e não receber os cuidados diários básicos. Para chegar a ser um pet owner exemplar deve ampliar os seus conhecimentos acerca de todos estes assuntos.

    • Nutrição. É totalmente impossível que o gato tenha uma saúde de ferro se a sua alimentação não for a adequada, e isso varia em função da idade, se está esterilizado ou não, se tem alguma sensibilidade especial, e até em função da raça. Para aprender tudo o que precisa de saber sobre a nutrição correta do seu gato, recomendamos-lhe a leitura da nossa secção “Nutrição para gatos”.
    • Bem-estar. Quer saber como cuidar de um gato surdo, como melhorar a sua condição física, saber porque se lavam, como agir na época de calor e quando chegam as férias, como escolher o arranhador ideal ou quantos anos humanos tem o seu gato? Nesse caso, a sua secção é Bem-estar e saúde para gatos.
    • Saúde. Um dos aspetos que mais preocupa os pet owners dos gatos é a sua saúde, mas nem sempre sabemos como medir a temperatura, zelar pela sua saúde urinária, nem sequer temos a certeza sobre como controlar o peso dele ou como atuar antes, durante e após uma consulta veterinária, inclusive prestar-lhe os primeiros socorros. Pode encontrar todos estes temas e muitos mais na secção Conselhos de saúde para gatos.
    • Educação. O comportamento dos gatos é um autêntico mistério e para muitos pet owners é uma verdadeira dor de cabeça compreender as suas necessidades de adestramento. Para que possa ampliar o seu conhecimento sobre as disputas entre gatos, o ronronar, a marcação, o cio da gata, como dar um comprimido, a linguagem corporal e muitos outros temas relacionados com a educação e o comportamento do seu novo gato, criámos a secção Educação para gatos.