O som do abandono tem outra cara: o som da esperança

O som da esperança - NotíciaCom o propósito firme de fazer com que o mundo seja melhor para os animais de estimação, na Royal Canin estamos involucrados com a posse responsável, pelo qual insistimos até à exaustão que antes de nos decidirmos a ter um animal de estimação, devemos pensar nisto muito bem.

Em grande parte isto deveria diminuir o número de abandonos, mas, apesar de tanto esforço, em Espanha levamos lustros sem diminuir significativamente o número de animais de estimação abandonados. De facto, durante 2016 superou-se o número de 135.000, uma cifra vergonhosa para uma sociedade que se presume avançada na aplicação de infinidade de direitos, incluídos os dos animais.

O pior deste dado é que não consegue que nos coloquemos no lugar de cada animal de estimação abandonado. Imagine o que pode sentir esse gato ou esse cão que está acostumado a comer e a beber diariamente, a dormir quentinho num lar e que, de repente, se encontra na rua sem saber onde abrigar-se nem onde encontrar água ou comida?

Para nós, as imagens sobre o abandono são muitas e estamos tão acostumados a vê-las que não lhes damos toda a atenção que merecem. Por outro lado, o som do abandono é só um. Já o ouviu alguma vez? E, o que é mais importante, está preparado para ouvi-lo?

Por sorte, em contraposição ao abandono temos o Som da Esperança, pois por volta da metade dos cães abandonados encontram um lar. Um dado que foi aumentando nos últimos anos e que esperamos que continue a aumentar muito mais no futuro.

Botão "Descobrir"Entre em o som do abandono para ouvir estas duas situações em simultâneo e ajude-nos a partilhar esta realidade.

 

*A Royal Canin vai doar uma ração de comida a uma protetora por cada gravação partilhada.