Preparação da chegada do gatinho

cabecera-preparacion-llegada-gatito

Tomou a decisão de compartilhar a sua vida com um gato? Genial! Agora é preciso preparar tudo, porque começar com o pé direito com um gatinho é fundamental para a futura convivência. É importante perguntar-se: como me preparo para receber um novo gatinho?  O que é que devo comprar quando vou ter um gatinho? O que é que devo fazer quando o gatinho chegar? Não se preocupe, aqui damos-lhe as respostas a estas perguntas para que a chegada de um gatinho a casa possa ser um sucesso.

Apesar de existirem outras coisas que vai precisar para o receber, aqui vamos ocupar-nos do que é essencial para um gatinho.

icono material higiénico, artículo preparación de la llegada de un gatito

Material de higiene para o gatinho

Desde o primeiro dia da chegada do gatinho a sua casa deve já agir com ele tal como no resto da vossa vida juntos. Assim que ele chegar, leve-o à bandeja com a areia e a seguir deixe-o andar livremente pela casa. Os gatos, por natureza, são muito limpos e o normal é que se saibam orientar e localizar a bandeja para fazer as necessidades sempre que precisarem, sem ser necessário ensiná-los. De facto, aprendem por volta dos 21 dias a  utilizar a areia para a higiene. Se a rejeitarem pode ser sinal de alguma doença e, por isso, deve consultar o veterinário.

Os gatos precisam de ter vários territórios diferenciados numa casa: na zona de higiene, que tem de estar bem separada da zona da comida, vai precisar de:

  • Caixa sanitária. Há uma série de modelos de caixas de areia para os gatos: grandes, médias, abertas, cobertas, com porta de entrada, sem porta, etc.
    • Deve ser suficientemente grande para o gato caber todo e poder mexer-se confortavelmente – inclusive quando crescer – para evitar que faça as necessidades fora da caixa.
    • As caixas cobertas evitam que a areia areia saia e permitem controlar os maus cheiros. Se o seu gatinho se custar a habitua a este tipo de caixa, comece por colocar-lhe uma sem cobertura e vá cobrindo-a pouco a pouco.
  • Areia absorvente. No mercado há vários tipos de areias para gatos, cujas diferenças, que condicionam o preço, estão no tipo de material e no facto de serem ou não perfumadas. Em geral:
    • As areias aglomerantes oferecem uma melhor higiene porque a urina pode ser retirada sem necessidade de substituir toda a areia.
    • Nos primeiros dias tente utilizar o mesmo tipo de areia higiénica que o gatinho usou antes de chegar a sua casa. Alguns gatinhos podem começar a fazer as necessidades fora da caixa pelo simples facto da nova areia ser diferente. Esta rejeição mostra bem o quanto é importante para eles a areia higiénica.
  • Produtos de beleza. Apesar do seu gatinho se limpar a si próprio durante a maior parte do tempo em que está acordado, é importante prestar-lhe certos cuidados. Um deles será escová-lo periodicamente – quer tenha o pelo curto ou comprido (e neste caso, é mesmo imprescindível para evitar que se formem nós) – eliminando o pelo solto e diminuindo o risco de formação de bolas de pelo no trato digestivo. Se quiser dar banho ou escovar o seu gato no futuro, habitue-o desde pequeno a:
    • Escovas e pentes. Escolha aquilo que for mais adequado: pente ou luva especial para os gatos de pelo curto e escovas ou cardas para os gatos de pelo comprido.
    • Produtos cosméticos. Não é hábito dar banho aos gatinhos mas se o fizer utilize os produtos cosméticos especiais para gatos.
icono alimentación, artículo preparación de la llegada del gatito

Alimentação do novo gatinho

Pelo menos durante a primeira semana após a sua chegada, o gatinho deve comer o que estava a comer anteriormente, para não acrescentar stress ao processo de adaptação e evitar problemas de diarreias ou vómitos devido a uma mudança brusca de alimentação:

Uma vez transcorrida esta primeira semana – ou um pouco mais no caso do gatinho demorar a adaptar-se ao novo lar – e sempre que assim tenha decidido ou recomendado o veterinário, vai chegar a altura de escolher o novo alimento e efetuar a mudança.

  • Escolha da comida para o seu novo gatinho. Tenha em conta estes pontos fundamentais e obtenha mais informação na nossa secção “Como alimentar o gatinho”:
    • Tipos de alimentos. A dieta que junta alimentos secos e húmidos, mixfeeding, é perfeita para a sua saúde. Mas também poder optar por dar-lhe só alimento secos ou só alimentos húmidos, desde que a sua escolha contenha todos os nutrientes necessários e na proporção adequada.
    • Idade: Para além da amamentação, os gatinhos têm duas etapas de crescimento que requerem fornecimentos nutricionais específicos: do 1º ao 4º mes e dos 4 aos 12 meses aproximadamente, quando concluir o crescimento.
    • Esterilização do gatinho. Se esterilizar o seu gatinho antes da idade adulta, deve mudar a sua alimentação e escolher uma comida que controle o provável aumento de peso, diminua o risco de formação de cálculos urinários e tenha todos os nutrientes na proporção correta, para que ela possa concluir o crescimento sem carências.
    • Raça do gatinho. Determinadas raças, como por exemplo o Persa, têm necessidades nutricionais especiais e contam com alimentos próprios. Pode encontrar alimentos para gatos de raça aqui.
  • Como fazer a mudança da comida do gatinho. Faça-a pouco a pouco para diminuir quer a rejeição ao novo alimento (neofobia alimentar), quer o risco de cocorrência de vómitos ou diarreia. A este processo paulatino chamamos transição alimentar.

Quando escolher a comida para o seu gatinho pode comprá-la nas clínicas veterinárias e nas lojas especializadas, físicas e online.

icono comedero bebedero, artículo preparación de la llegada del gatito

Comedouro e bebedouro para o gatinho

Os gatos sentem uma predileção pelos lugares limpos e sem cheiros. De facto, passam a maior parte do tempo que estão acordados a limpar-se a eles própios para, entre outras coisas, retirar do pelo os cheiros alheios. Isto afeta o seu comedouro e o seu bebedouro, que devem ter determinadas características.

Características do comedouro e do bebedouro do gatinho:

  • Material. Os gatos preferem os recipientes de inox, porcelana ou vidro – quer para comer, quer para beber – comparativamente aos de plástico, porque estes últimos podem impregnar-se de cheiros, uma coisa que costuma ser mal aceite. Isto é especialmente importante quando se deixa a ração diária à sua livre disposição para comerem quando lhes apetecer.
  • Tamanho. Deve ter em conta que o tamanho deve adaptar-se ao gatinho. Não pode ser nem demasiado grande nem demasiado pequeno.
  • Limpeza. É mais importante para ele que o comedouro e o bebedouro estejam limpos do que o aspeto estético. Escolha-os em função da facilidade de limpeza.
  • Mais do que um. Coloque mais do que um bebedouro em vários lugares da casa e, se poder, coloque-os num lugar alto. É melhor, pois assim fomenta que faça exercício ao ter que saltar para lá chegar. A água é fundamental para o gatinho e nunca deve faltar.
icono bienestar, artículo preparación de la llegada del gatito

Bem-estar do novo gatinho

Para que o gatinho possa estar em casa o mais confortável possível, é preciso respeitar comportamentos tão naturais para ele como o tempo de descanso (quase 20 horas por dia), o de brincar (deve ter brinquedos para se entreter) ou a relação dele com os outros animais. Oferecemos-lhe uns truques para criar um ambiente adequado que garanta o seu bem-estar.

  • Conceito descanso/sono. O seu gatinho vai dormir muito, inclusive quando crescer, apesar da maior parte das vezes ser um sono leve. Por isso é tão importante ter um lugar calmo, onde se sinta seguro quando chegar à nova casa.
    • Mais tarde, vai ser ele quem vai decidir em que parte do “território” está mais confortável: em cima do sofá, da nossa cama, numa estante cheia de livros, etc. Mesmo que o veja a descansar em sítios inverossímeis, se colocar uma cama especial para ele numa zona que costume utilizar para descansar, de certeza que a vai usar com frequência.
    • Na altura de escolher a cama do novo gatinho, não se deixe levar só pela estética: tenha em conta, sobretudo, o tamanho, o conforto e facilidade de a manter limpa.
  • Brincadeira do gatinho. É uma das atividades mais importantes para um gatinho, pois com ela aprende a controlar o corpo e serve-lhe de distração.
    • Como para ele a brincadeira é um “sucedâneo” da caça, vai utilizar as unhas e os dentes que, ao serem muito aguçados, podem danificar a  nossa pele. Esta é uma razão mais do que suficiente para não brincar com as mãos. Além disso, se permitir que o faça porque lhe parece divertido, o seu gatinho também vai pensar que quer brincar com ele quando pretender escová-lo, cortar-lhe as unhas, limpar-lhe os olhos ou as orelhas, etc.; além de que ao crescer vai ter mais força e o dano que lhe possa causar será consequentemente maior. Não perca estes conselhos para brincar com o seu  gato.
    • Há uma série de modelos de brinquedos para gatinhos, desde os simples bonecos ou ratos de peluche até às mais sofisticadas plumas ou canas e todos são mais apropriados do que as suas mãos.
  • Presença de outros animais. Se em casa houver outros animais, sejam eles cães, pássaros, pequenos mamíferos, etc., deve tomar algumas medidas de precaução com o seu novo gatinho.
    • Se o gatinho vai conviver com outro gato, o facto de serem da mesma espécie não garante que se deem bem desde o início. Recomendamos-lhe o nosso artigo “Dê as boas-vindas ao seu novo amigo” para orientar-se na forma de proceder.
icono otras cosas importantes, artículo preparación de la llegada del gatito

Outras coisas importantes para preparar a chegada do gatinho

Ter um novo gatinho em casa implica prever uma série de situações, desde possíveis doenças até às viagens. Com um pouco de organização, vai ser muito fácil não nos esquecermos de pontos-chave.

  • Escolha do veterinário. Recomenda-se que já tenha sido escolhido quando o novo  gatinho chegar a casa, pois convém submetê-lo a uma revisão completa o mais cedo possível.
  • Caixa transportadora. Forma parte do “kit para gatinhos” porque vai ser imprescindível para qualquer deslocação: levá-lo ao veterinário, ir de viagem, etc. Pela segurança do gatinho, recomendamos-lhe que seja dura, bem arejada e apropriada para o seu tamanho.
    • Nem todos os gatos a toleram de imediato mas é fundamental que se habituem à caixa transportadora, o que requer paciência e perseverança.
    • Recomendamos-lhe a colocação de um identificador na caixa transportadora para, no caso de a perder, ter a possibilidade de a recuper mais facilmente.
  • Coçador. O gatinho nasce com o impulso natural de manter umas unhas em perfeitas condições. Por isso vai “aguçá-las” ,inclusive em superfícies onde não o deveria fazer. Quer uma casa à prova de gatinhos?
    • Ensine-o desde pequeno a usar um coçador específico. Vai ser o lugar preferido para aguçar as unhas, mantendo-o afastado dos móveis.
    • Pode encontrá-lo de várias formas, tamanhos e materias: a chave está em encontrar o coçador ideal para o seu gatinho.
icono nombre, artículo preparación de la llegada del gatito

Nome e identificação do novo gatinho

Muito antes de receber o gatinho talvez já soubesse qual o nome que lhe ia dar. Apesar dos gatos não responderem ao nome como os cães, um membro tão importante da família teria sempre de ter um nome! Além disso, tem de identificá-lo mesmo que ele não saia de casa.

  • Escolha do nome. Se tem dúvidas sobre o nome que lhe quer dar e precisa de ajuda para escolhê-lo, oferecemos-lhe algumas ideias no artigo “Nomes para gatos”.
    • Assim que tiver feito a sua escolha, para que se identifique mais com ele, é muito importante que o chame pelo nome constantemente, desde pequeno e, especialmente, quando o acariciar.
  • Identificar o seu gatinho. Tal como nós somos inscritos no registo civil quando nascemos, recomendamos que coloque o microchip ao seu novo gatinho, aproximadamente a partir do primeiro mês: é tão pequeno que só o vai sentir ao colocá-lo e nunca mais o vai notar. No caso de o seu amigo se perder, o microchip vai ser muito importante para que se possam reencontrar o mais rapidamente possível.