listbox

Podengo Português

  • Nome da raça: Podengo Português
    Classificação: Grupo 5. Secção 7 (Tipo Primitivo, cães de Caça. Sem prova de trabalho)
    Nome de origem: Podengo Português
    Tamanho: Mediano
    Outros nomes:
  • Altura ao garrote machos:

    De 20-30 cm, nos Pequenos. De 40-54 cm, nos Médios. De 55-70 cm, nos Grandes.

    Peso machos:

    De 4-6 kg, nos Pequenos. De 16-20 kg, nos Médios. De 20-30 kg, nos Grandes.
  • Altura ao garrote fêmeas:

    De 20-30 cm, nos Pequenos. De 40-54 cm, nos Médios. De 55-70 cm, nos Grandes.

    Peso fêmeas:

    4-6 kg, nos Pequenos. De 16-20 kg, nos Médios. De 20-30 kg, nos Grandes.
  • País de origem:

    Portugal
Imagem doPodengo Português

Características físicas

Seca e em forma piramidal quadrangular, com base larga e extremidade bem afilada. Os eixos longitudinais crânio-faciais são divergentes.
Região craniana

Crânio: plano; quase direito visto de perfil; as arcadas supraciliares são salientes; o sulco frontal é pouco pronunciado. A região entre as orelhas é horizontal e a protuberância occipital é proeminente. Depressão nasal frontal (Stop): pouco acentuada.

Região facial
Trufa: vai adelgaçando em direção à sua extremidade, o plano da face anterior da trufa é oblíquo. Extremidade proeminente; a sua cor é mais escura do que a da pelagem. Chanfro: pontiagudo; arredondado visto de frente com um perfil direito. Mais curto do que o crânio. Mais largo na base do que na extremidade. Lábios: bem juntos, finos e firmes; a fenda da boca é horizontal. Bem pigmentados. Maxilas/dentes: normais em tesoura, com dentes brancos e sólidos; oclusão normal das duas maxilas. Dentição completa na variedade Grande. Faces: vistas de lado, secas e oblíquas.
Áreas do cão
Expressão de olhar muito viva; não proeminentes; pequenos e oblíquos; da cor do mel à da castanha, consoante a cor da pelagem; o bordo das pálpebras é de uma cor mais escura do que a cor da pelagem.
Áreas do cão
Inserção oblíqua ao nível dos olhos; direitas, erguidas com grande mobilidade. São levadas verticalmente ou um pouco inclinadas para diante quando atentos; pontiagudas, largas na base, de forma triangular; finas, com comprimento apreciável que ultrapassa a largura de inserção.
Áreas do cão
Linha superior: direita, horizontal. Garrote: discreto em relação ao pescoço e linha dorsal. Dorso: direito e comprido. Rim: direito; largo e bem musculado. Garupa: direita ou ligeiramente inclinada; de comprimento médio; larga e bem musculada. Peito: descido até aos cotovelos; de largura média; comprido, com esterno inclinado para trás e para cima; costelas pouco arqueadas e inclinadas; peitoral pouco saliente e musculado, de largura média. Linha inferior e ventre: ventre ligeiramente subido; ventre e flancos secos.

Pescoço
Ligação harmoniosa com a cabeça e com o tronco; direito; comprido; bem proporcionado, forte e bem musculado; ausência de barbela.
Áreas do cão
Membros anteriores: bem aprumados de frente e de lado; bem musculados e secos. Espáduas: compridas; oblíquas; fortes e bem musculadas; ângulo escápulo-umeral de aproximadamente 110º. Cotovelos: paralelos ao plano mediano do corpo. Antebraços: verticais; compridos e musculados. Carpos: secos e não salientes. Metacarpos: curtos; fortes; pouco inclinados. Mãos: arredondadas; dedos compridos, fortes, fechados e curvos; unhas fortes, de preferência escuras, almofadas resistentes e duras.

Membros posteriores: bem aprumados de trás e de lado; bem musculados e secos; paralelos ao plano mediano do corpo. Coxas: compridas; largura média; musculadas. Joelhos: ângulo fémur-tibial de aproximadamente 135º. Pernas: inclinadas; compridas; secas, fortes, bem musculadas. Jarretes: medianamente descidos; secos; fortes; ângulo do jarrete aberto de aproximadamente 135º. Metatarsos: fortes; curtos; oblíquos; sem presunhos. Patas: arredondadas; dedos compridos, fortes, fechados e curvos; unhas curtas e fortes, de preferência escuras, almofadas resistentes e duras.
Áreas do cão
Duas variedades: curto e liso ou longo e cerdoso – as duas são de espessura média; ausência de sub-pelo. O pelo curto é mais denso do que o comprido. Na variedade de pelo comprido, o pelo no chanfro é mais comprido (barbaças).
Áreas do cão
Natural de inserção mais alta do que baixa; forte, espessa e pontiaguda; de comprimento médio. Em repouso ela cai, ligeiramente curvada, entre os posteriores, atingindo os jarretes; em ação, levanta-se, ao nível da horizontal, ligeiramente arqueada, ou verticalmente, em foice, mas nunca enrolada; franjada na sua parte posterior.
Áreas do cão
Amarela, dourada, em todas as tonalidades do claro ao escuro; com ou sem marcas brancas ou branco com marcas das outras cores. São ainda admitidas no Podengo Pequeno mas não preferenciais: preto, castanho, com ou sem marcas brancas ou branco com marcas das ditas cores.
Áreas do cão

Informação geral

Fotos