Os territórios do gato

Los territorios del gato

O nosso querido gato, espécie na qual a domesticação teve pouca influência sobre o seu comportamento ancestral, necessita do seu próprio território. Como dentro de casa o espaço é limitado, eles devem ter várias áreas bem definidas, às quais devem ter acesso a qualquer momento. Caso contrário, poderão surgir problemas de comportamento e convivência, tais como problemas de eliminação, agressividade e stress, mencionando alguns dos mais importantes.

As duas áreas fundamentais, que promovem um comportamento em harmonia com seu ambiente e com as pessoas com quem convive, são as de isolamento e de atividade. Como é fácil deduzir, numa delas terá a oportunidade de descansar, escolhendo, para isso, um local isolado, e na outra poderá brincar, lavar-se, comer, etc.

Na realidade estas áreas não são “estanques”, podendo partilhar a funcionalidade, ou seja, um gato pode ter uma área de descanso, na qual pode observar todo o seu ambiente, e que esteja dentro da sua área de atividade. É também possível que, se necessário, o gato possa lavar-se na sua área de descanso.

Em qualquer um dos caso, é essencial que o gato tenha um local de descanso tranquilo e confortável, embora nem sempre tenha aquela adorável cama que lhe compramos, podendo ser um recanto qualquer entre as prateleiras da sala ou debaixo de uma das nossas camas. Mas qualquer que seja o local escolhido, lá ele poderá retirar-se para dormir ou limpar-se, e onde o incomodaremos o menos possível.

No que toca à área de atividade, é difícil impor ao gato um espaço concreto de brincadeira, uma vez que este comportamento fundamental para ele, já que substitui a caça, pode ser iniciado em qualquer lugar com a aparição de um inseto. Porém, nessa área, ele terá ao seu dispor os seus brinquedos favoritos e iremos aí promover, ainda que artificialmente, o desenvolvimento dos seus instintos de caça. A falta de espaço ou tempo dedicado a brincar com o nosso gato pode, em muitas ocasiões, desencadear episódios de agressividade ou stress.

Por sua vez, é muito importante que as áreas onde se alimenta e tem a sua areia sejam sempre as mesmas e que estas estejam bem separadas, uma vez que os gatos não costumam tolerar que a comida e água estejam perto da caixa de areia.

Quando um gato tem os seus territórios dentro de casa bem definidos mantém o seu equilíbrio emocional e muitos comportamentos indesejáveis, tais como a eliminação em locais inadequados, são evitados.