O sono

El sueño

O gato dorme durante grande parte do dia, algo que não é novidade para quem partilha a vida com um. De acordo com estudos realizados, um gato pode dormir, em média, 17 horas por dia. Esta média pode variar de acordo com o estilo de vida do gato, uma vez que, por norma, um gato que viva sozinho dorme mais horas do que aquele que conviva com outro da sua espécie. No entanto, a sua idade também influencia. Por exemplo, um gatinho pequeno pode dormir durante 90 por cento do dia.

Apesar de o gato passar muitas horas do dia a dormir, nem sempre ele dorme profundamente. Em cada quatro horas de sono, três correspondem a um sono leve, contando já com breves minutos que leva para mudar de posição. Além disso, pode estar sentado durante estes sonos leves, o que é surpreendente, uma vez que ele sente um relaxamento muscular acentuado.

O gato dorme profundamente apenas em uma de cada quatro horas. Neste período, tal como nós, tem movimentos rápidos dos olhos, normalmente efetuados com as pálpebras fechadas. Durante esta fase de sono profundo, o cérebro do gato permanece tão ativo como se estivesse desperto. No entanto, as poucas provas de que os gatos sonham são externas: para além dos já referidos movimentos dos olhos, podemos incluir os das garras, das orelhas, dos bigodes e, por vezes, da boca, que podem ser acompanhados por alguns gemidos suaves.

Tal como o tempo que o gato passa a dormir, o lugar onde ele dorme é igualmente importante. Por isso, um gato escolhe, normalmente, locais tranquilos para dormir, onde se sinta mais confortável e seguro. Para além disso, entre outros aspetos, geralmente são bastante quentes, pois a sua temperatura corporal diminui. Todavia, é bastante comum o gato escolher locais “impossíveis” para dormir.

Independentemente do local escolhido, é importante incomodar o gato o menos possível enquanto dorme, caso contrário a sua saúde e o seu equilíbrio emocional serão afetados.