O arranhador ideal

El rascador ideal

Um dos instintos naturais do gato é marcar o seu território e ele pode fazê-lo principalmente através da sua urina ou das suas unhas.

Para evitar a marcação com a urina, um método quase infalível é a esterilização cirúrgica, uma vez que os comportamentos sexuais, entre os quais está a marcação de território com as suas secreções, desaparecem com esta intervenção.

Por outro lado, o gato preserva o seu instinto de marcá-lo com as unhas, porque também o faz para mantê-las sempre afiadas. Não se deve esquecer que esta é a sua principal ferramenta para realizar outro de seus instintos básicos, caçar, embora eles não precisem de o fazer para sobreviver.

Como é natural, em casa o nosso gato usa as superfícies à sua disposição para afiar as unhas, independentemente de ser um móvel velho, um sofá muito caro ou uma colcha acabada de estrear. A fim de evitar estes tipos de estragos, temos à nossa disposição os arranhadores, cuja missão é fazer com que o gato afie as unhas.

Devido a esta função, o arranhador é o complemento fundamental para qualquer lar felino. No entanto, dado que é fabricado nas mais variadas formas, tamanhos e materiais, nem sempre é fácil escolhê-lo. O tipo de arranhador mais popular é aquele que é composto por um poste revestido por ráfia ou outro material similar, como pita, que por sua vez, é mais bem aceite pelo gato se tiver uma plataforma para subir e contemplar o mundo ao seu redor. A partir daqui as combinações são infinitas: mais do que um poste, várias plataformas a alturas diferentes, caixotes inferiores para se esconder… Existem também aqueles que são revestidos com materiais têxteis, como alcatifas, e de superfícies planas, desenhados para pendurar numa parede ou ainda para proteger o móvel onde arranha.

É claro que é inútil escolher o melhor arranhador da loja, se o gato não o utilizar. Para consegui-lo, devemos dar uma ajuda, levando as suas patas à superfície do arranhador para que veja como é divertido utilizá-lo. Este método é especialmente útil com os gatinhos, mas também pode ser utilizado com um gato adulto, ainda que, nesse caso, necessite de mais paciência.

Se o seu gato é daqueles que já utiliza alguns móveis, ao comprar um arranhador não espere que ele o vá utilizar. O processo poderá exigir alguma cooperação sua, tal como revestir os móveis com um material que seja desagradável para ele, como um plástico rígido, para que o ruído o afastar. Se isso não for suficiente, poderá colocar garrafas de plástico vazias sobre este material, de modo que elas caiam sobre o gato quando o for utilizar.

Obviamente que o arranhador deve ser uma alternativa atraente para ele ao longo deste processo, o que pode ser conseguido ao impregná-lo com a erva-dos-gatos, encontrada em todas as lojas de suplementos para animais e à qual os anglo-saxões chamam de “catnip”.