Na praia com o seu cão: um plano perfeito

Se é daqueles que ainda vai de férias e, além disso, vai para a praia com o seu cão, deve lembrar-se de vários aspetos fundamentais, já que, como mais uma parte da vida, ir à praia também afeta o seu cão.

Conselhos para ir com o seu cão à praia

Para que possa ter à mão todas as dicas, estas são as nossas recomendações:

 

  • Certifique-se que a praia à qual vai autoriza o acesso dos cães. Como são espaços públicos regidos pelas câmaras, cada uma delas tem a liberdade de autorizar ou não.
  • Nas “praias de cães” deve respeitar todas as indicações, tais como as zonas exatas onde podem estar os cães ou o horário, por isso procure os avisos onde esteja tudo isto detalhado.
  • Para além destas normas específicas, deve estar sempre perto do seu cão para uma perfeita convivência com os outros, quer sejam outros cães ou pessoas, especialmente se há crianças. Lembre-se de limpar aquilo que o seu cão sujar, desta forma estará tudo impecável para quando cheguem os outros.
  • Como os cães adoram a água, tomar banho é uma parte especial da sua visita diária à praia. Para não haver percalços, respeite as indicações das bandeiras ou dos socorristas. Uma onda forte pode levar o seu cão mar adentro, com consequências fatais.
  • Se num descuido o mar o levar, antes de ter o impulso de salvá-lo, certifique-se que você poderá voltar são e salvo com ele. Tenha em conta que, ao estar assustado, o seu cão vai querer agarrar-se a si, o que o pode magoar e dificultar o salvamento.
  • Achamos bastante conveniente que localize um veterinário no primeiro dia para que não perca tempo no caso de um afogamento, o qual nunca se deseja.
  • Enquanto estiver com o seu cão na praia, é preciso ter especial atenção ao sol. Quando ele está molhado a sua temperatura mantém-se ao limite, mas quando seca está mais exposto a sofrer um golpe de calor, um dos maiores inimigos para a saúde durante o verão. Lembre-se de levar chapéu-de-sol e mantenha-o protegido do sol direto enquanto descansa e bebe água. Se não há nenhum sítio com sombra, não esteja demasiadas horas com ele na praia, só o tempo suficiente para que brinque e se divirta, depois deve ir para um lugar sem sol.
  • O calor, brincar e correr vão despertar a sua sede. Como é lógico, o impulso do seu cão será beber a água do mar. Pode ser que a rejeite ao primeiro golo pelo seu sabor, mas se beber um pouco mais daquilo que deve, pode não lhe cair bem, inclusivamente provocar alguma diarreia. Esta é outra razão pela qual deve levar água da qual ele possa beber enquanto estiverem na praia.
  • Depois de um dia de praia, o seu cão vai ter muito sal no pelo, o qual se se deixa de um dia para o outro pode afetar a saúde da pele. Dê-lhe um banho com água doce quando sairem da praia para retirar a maior parte do sal. Não é preciso champô, pelo menos não todos os dias, mas se fizer isto, que seja um champô suave, daqueles que estão formulados para uso diário e especial para cães.
  • Os olhos, as orelhas e o nariz do seu cão precisam de uma atenção especial durante os dias de praia. Se tem os olhos irritados, lave-os com água abundante ou com soro especial para a higiene ocular, retire a areia que tenha ficado no pelo das orelhas com muito cuidado para não entrar no ouvido e se alguma coisa o incomoda no nariz, certifique-se que é algo passageiro.
    Perante a permanência de qualquer problema, dirija-se ao veterinário, outro motivo para que procure um logo no primeiro dia.
  • Ah, já nos esquecíamos: a areia muito quente devido ao sol pode queimar as almofadas das patas do seu cão. Tenha isto em conta na altura de sair da beira-mar.

Umas férias felizes!