O melhor casaco para o seu cão: a pele e a pelagem dele

É uma dessas pessoas que assim que o termómetro desce abaixo de 100 veste o seu cão com roupa para mascotes?
Talvez se sinta incomodado que algumas pessoas olhem para si com estranheza, mas o que deve observar é se aquilo que incomoda o seu cão é vestir tanta roupa.


Camisolas polares, impermeáveis, abrigos de lã, gorros, botins, tee-shirts, etc., há várias coleções de roupa para cão, inclusive com designs prêt-a-porter. Com estes, pode fazer com que o seu amigo esteja mais elegante e até combinar o estilo dele com o seu. Mas, na verdade… não precisa disto! Um cão não é uma criança, apesar de às vezes o tratarmos assim, e o seu organismo é muito mais resistente ao frio do que o do ser humano.

Pode viver o ano inteiro ao ar livre sem ter frio, graças à pele e à pelagem: possui uma capa cutânea grossa e pelos secundários muito abundantes no inverno que o vão manter quentinho e lhe oferecem um determinado grau de impermeabilidade. E, ainda, como se não fosse suficiente, também tem uma almofada de ar isoladora que está entre os pelos e aumenta se a sua mascote se arrepia.

É verdade que os cães magros podem ser mais sensíveis ao frio do que aqueles que têm um peso normal, pois possuem menos reservas corporais. Mas não lhe dê mais comida do que aquela que lhe foi recomendada! Ainda que lhe pareça estranho, os cães obesos também podem sofrer com as temperaturas muito baixas.

Então, proteger o seu cão com roupa não está certo?

Não, em determinadas ocasiões pode ser útil. Só precisa de ter em conta que nem tudo depende do tamanho e que existem outros fatores que influenciam muito, tal como o tipo de pelo e a sua casa habitual: raças pequenas de pelo comprido, semicomprido (Yorkshire Terrier, Shih Tzu…), curto mas espesso (Pastor Alemão, Labrador, Husky…) ou pelo duro (Westie, Scottish Terrier…) não precisam de abrigo. Geralmente, qualquer cão que esteja a maior parte do dia ao ar livre estará formidável sem a ajuda de peças de roupa.

No entanto, se o seu cão tem o pelo muito curto, é de uma raça miniatura ou é muito novo ou é muito velho pode chegar a ser muito friorento e não dirá que não na altura de vesti-lo, sobretudo se está habituado a viver dentro de uma casa com aquecimento. Não significa que esteja paralisado sem roupa para mascotes, mas a diferença de temperatura pode incomodá-lo. Assim, pode mimá-lo um bocadinho!

Quer um conselho? Se usar o seu senso comum, não precisa de um armário próprio para a sua mascote: seque o seu amigo se se molhou no inverno (chuva, charcos, etc.), preste muita atenção à higiene dos seus ouvidos para evitar otites nesta época do ano, etc. E lembre-se que se o seu cão realmente tem frio há sinais que serão evidentes, tais como, tremores, rigidez muscular, sonolência, pele seca, respiração lenta, intumescimento, etc. Se se dá conta de algum destes sintomas, procure que se aqueça e, caso não melhore, leve-o ao veterinário.