O que todos os cães devem saber

comportamiento-perro

Os cães, tal como nós, não nascem ensinados. Assim, e dependendo de vários fatores, será necessário dedicar mais ou menos tempo e esforço à sua aprendizagem, especialmente no que toca a alguns comportamentos básicos. Estas ordens de obediência básicas são a base para que o cão possa aprender outras coisas mais complexas, sendo, assim, imprescindíveis no seu processo de aprendizagem. De facto, este primeiro nível de obediência canina inclui as ordens de sentar, deitar, ficar quieto, reagir à chamada e caminhar junto do dono com a trela, mas existem três delas que são mesmo imprescindíveis: sentar-se, ficar quieto e reagir à chamada.

Como ensinar-lhe as ordens básicas

O melhor método de ensino para o cão baseia-se no reforço positivo, isto é, na utilização de prémios para reforçar os comportamentos apropriados. Por isso, adeus aos castigos, ou reforço negativo, no treino, pois podem causar efeitos muito perigosos no cão.

Cada uma das ordens básicas requer apenas a realização de alguns exercícios específicos e muito simples, da mesma forma que requer o mínimo de paciência e perseverança para alcançar excelentes resultados.

Outro fator importante é as sessões de treino serem curtas, de forma a não cansar o cão (especialmente no caso dos cachorros) e para avançar ao ritmo que o animal permita, sem o forçar. Duas ou três sessões diárias, nunca superiores a cinco minutos, intercaladas com períodos de brincadeira, são, geralmente, suficientes.

Sentado
A melhor forma de conseguir que um cão se sente é colocar-se em frente dele, enquanto segura um prémio de alimentação, e levar essa mão ao nariz do cão, em seguida, movendo-a ligeiramente para cima e para trás. Com este movimento o animal adota uma postura, com a intenção de obter o prémio, que desloca o seu centro de gravidade para a parte traseira do seu corpo, de modo que acaba por sentar-se. Assim que o animal apoiar os quartos traseiros no chão, deverá ser felicitado e receber o prémio de imediato.

Posteriormente, e após superar esta etapa, adiciona-se ao processo a ordem “senta” (ou outra que se escolha, devendo esta ser sempre a mesma), que deve anteceder o gesto com a mão para que ele possa associar o ato de se sentar com a ordem verbal.

O último passo consiste na repetição do anterior, mas sem ter a comida na mão, de forma que o prémio surja de um bolso ou de uma bolsinha que contenha os prémios a atribuir de cada vez que o cão se sente.

Caso o cão se levante para receber o prémio, deve retirar-lho e voltar a dar-lho apenas quando ele se voltar a sentar.

Ficar quieto
Para que possa ensinar um cão a ficar quieto, ele deverá já conhecer perfeitamente a ordem “senta”.
Para começar, deve dar indicação ao animal para que este se sente, elogiá-lo verbalmente e atribuir-lhe um prémio. De seguida deve dizer-lhe “fica” e assinalar a posição com a mão (braço estendido com a palma da mão virada na direção do cão), sem fazer qualquer movimento. Se o cão não se mover, deve felicitá-lo e atribuir-lhe um prémio.

Depois deverá repetir o exercício, dando um pequeno passo atrás, devendo voltar a pronunciar a palavra “fica” e voltar para junto do cão enquanto repete “fica”, atribuindo o prémio, no caso de ele ter mantido a posição.

É muito importante usar apenas uma mão para assinalar a posição e a outra apenas para atribuir os prémios, evitando assim que ele se levante quando lhe assinala a posição, devido à sua mão cheirar a comida.

Pouco a pouco, poderá aumentar a distância e o tempo em que permanece nesta posição sem se mover, mas nunca deve aumentar as duas simultaneamente, ou seja, se aumentar o tempo, deve manter ou mesmo reduzir a distância e vice-versa.

Por último, deve dar uma “ordem de libertação”. Isto significa que, depois de vários “fica”, deve haver uma palavra para indicar que o exercício terminou e já se pode levantar. Essa ordem pode ser “vem”, “levanta”, etc. Deve ser bastante entusiasta com o cão para que ele se levante e entenda que agiu corretamente. Caso ele compreenda, deve felicitá-lo efusivamente.

Reagir à chamada
Costuma ser a ordem mais complicada de ensinar. Portanto, o melhor será começar a praticar em casa, aproveitando o momento em que o cão se aproxima voluntariamente, para dizer-lhe “vem” ao mesmo tempo que lhe atribui um prémio por chegar até si. Assim ele acabará por compreender o significado da palavra “vem”.

Posteriormente poderá praticar um jogo com duas pessoas, colocando-se cada uma numa parte da casa, chamando o cão alternadamente, para que ele reaja à chamada.

Mais tarde deverá fazê-lo na rua, sempre atendendo a alguns pontos importantes, como praticar em locais seguros e onde as distrações sejam mínimas, nunca lhe dar a ordem se existirem evidências de que ele não vai prestar atenção e dar-lhe a ordem com alegria e entusiasmo enquanto se agacha, de forma a motivá-lo ainda mais. É também bastante adequado permitir que ele se afaste para que não associe a chamada a uma obrigatoriedade de permanecer junto do seu dono.

Por fim, um truque para quando for necessário chamá-lo para voltar a casa, não lhe deverá dar a ordem, mas sim aproveitar algum momento, no qual ele esteja perto, para segurá-lo, mas sempre com o respetivo elogio, claro.