A importância da areia

La importancia de la arena higiénica

Os donos de gatos sabem a importância de uma boa alimentação, mas, e a areia?

Quando escolhemos partilhar as nossas vidas com um gato, não costumamos poupar-nos quanto aos seus cuidados: camas exclusivas, brinquedos, artigos para o cuidado do pelo e, claro está, a alimentação. No entanto, este princípio não é normalmente aplicado ao absorvente para gato, que, no caso dos gatos domésticos, é essencial.

No passado, especialmente porque os gatos tinham acesso ao exterior, eles usavam a terra dos jardins e para aqueles que viviam em apartamentos, era colocada qualquer tipo de terra ou até mesmo serrim. Porém, o mercado dos absorventes para gato passou por uma grande evolução quando Edward Lowe comercializou, em 1947, pequenas bolas de argila como substituto para os absorventes conhecidos até então.

Dado que este novo produto de higiene representava um avanço no controlo de odores e na limpeza da caixa, não demorou a tornar-se popular.

Até hoje, o material mais utilizado tem sido a sepiolite, pelo que se tornou num produto muito fácil de encontrar e com preços muito competitivos. É vendido sem qualquer tratamento ou com desodorizantes, incluindo produtos anti-bacterianos, mas estes últimos não são apreciados por todos os gatos.

Mais tarde descobriu-se que, caso fosse adicionada bentonite à sepiolite se obteria um efeito aglomerante, sendo que, à medida que o gato a vai utilizando, os resíduos sólidos e húmidos podem ser removidos. Geralmente, este tipo de material agrada bastante aos gatos, porque a areia mantém-se mais limpa (embora isso dependa, obviamente, da frequência de remoção dos seus resíduos). Ainda assim, o recipiente deve ser totalmente limpo de vez em quando, uma vez que é essencial desinfetá-lo cuidadosamente.

Como nem tudo são vantagens, a adição de bentonite não é do agrado de todos os donos, pois costuma produzir poeira (que, em casos extremos, pode causar uma doença das vias respiratórias, embora não seja habitualmente grave) e, porque pode aderir às patas do gato, ficar espalhada por toda a casa.

Mais recentemente apareceu no mercado um produto sintético, à base de silicato de sódio. É extremamente absorvente e facilita a remoção de todos os resíduos, uma vez que é também aglomerante. A sua desvantagem é o preço, contudo, o seu desempenho é elevado, graças à sua duração.

Claro que se desejarmos podemos utilizar materiais como o papel de jornal, fibra de madeira, as inovadoras areias ecológicas (que, de acordo com os responsáveis pela sua comercialização, são pedaços de madeira que caem naturalmente das árvores), mas devemos verificar se cumprem os requisitos mínimos de higiene para a nossa casa.

No entanto, o gato é que escolhe, em última instância, qual o tipo de absorvente que prefere utilizar. Por isso, o melhor é que não sejam feitas mudanças bruscas, se já estiver habituado a um tipo de areia, pois pode causar rejeição da sua parte.

Lembre-se de que se o seu gato utilizou sempre a mesma areia, a mesma localização, marca ou material, e se deixar de a utilizar repentinamente, podem surgir sintomas de uma desordem somática, que exigem a observação do veterinário.