Exames veterinários e o gato adulto

O gato é, por natureza, frequentemente autossuficiente, independente e, sim, por vezes até mesmo distante. Trata da sua própria higiene. Costuma regular os seus hábitos alimentares. Não precisa de sair à rua para gerir os seus hábitos de higiene pessoal.

Essa veia independente pode ser prejudicial para o seu gato quando se trata de cuidados de saúde. Alguns tutores de gatos podem ter a tendência a pensar que caso exista alguma coisa que incomode o seu gato, este irá arranjar forma de lho fazer saber.

Os inquéritos da American Veterinary Medical Association (AVMA_Associação Americana de Medicina Veterinária) mostram que aproximadamente 1 em cada 10 donos de gatos nunca leva o seu animal de estimação ao médico veterinário e que 27 por cento dos donos somente o faz quando acha que o seu gato poderá estar doente. A AVMA afirma que isto equivale a 20 milhões de gatos de estimação que não visitam um médico veterinário exceto quando estão doentes.

Contudo, tal como acontece com as pessoas, os gatos precisam de exames regulares para garantir que estão saudáveis e que assim permanecem. Desde o primeiro exame médico, o seu médico veterinário pode ter uma visão geral do estado de saúde do seu gato e notar quaisquer mudanças preocupantes à medida que o seu gato cresce e matura. Em cada consulta de rotina, que pode demorar entre 15 e 30 minutos, pode contar com uma rotina bastante normal por parte do seu médico veterinário.

  • Alguns apalpões e picadas. O seu médico veterinário irá palpar todo o corpo do seu gato, do nariz à cauda, notando quaisquer caroços ou protuberâncias, sentindo os seus músculos e inspecionando a sua pelagem. Irá verificar o interior das orelhas, procurando sinais de infecção ou de parasitas externos tais como pulgas, carraças, sarna otodética ou tinha. O exame também irá ajudar o médico veterinário a verificar se o seu gato se encontra com excesso de peso ou obeso.
  • Um exame mais aprofundado da extremidade dianteira. O seu médico veterinário irá examinar o interior da boca do seu gato. A existência de problemas dentários pode evidenciar questões de saúde mais amplas tais como infeções ou distúrbios alimentares. A observação da saúde oral do seu gato pode revelar tumores, dentes soltos ou gengivas infetadas.
  • Um exame mais aprofundado da extremidade traseira. Sim, conte com que o seu médico veterinário meça a temperatura do seu gato, via retal. Esta simples ação pode alertar imediatamente para possíveis problemas de saúde subjacentes que de outra forma poderiam passar despercebidos. Em alguns casos, o seu médico veterinário também pode querer fazer uma análise de urina, a qual pode revelar problemas com o desempenho renal e a saúde da bexiga. Finalmente, o médico veterinário também poderá querer uma amostra das fezes de modo a verificar se existem parasitas internos tais como lombrigas, ancilostomas, e ténias ou micróbios tais como Giardia ou Coccidia.
  • Ouvi-lo bem. Conte com que o seu médico veterinário pegue no estetoscópio e ausculte o coração e os pulmões do seu gato, um exame que pode revelar problemas com o batimento cardíaco do seu gato ou problemas respiratórios. O seu médico veterinário também o irá querer ouvir a si: Que questões tem? Reparou em novos comportamentos do seu gato que o intrigaram? A sua dieta ou hábitos alimentares mudaram? Que tipo de exercício faz?

Arranjar tempo para a visita de rotina anual do seu animal de estimação é tão importante para o seu gato como para si ou para os seus filhos. De facto, não é uma má ideia agendar o exame anual do seu gato para a mesma altura em que agendar o seu, de forma a mantê-lo em mente.

Torná-lo um hábito também o pode tornar menos maçador. Se somente visita o médico veterinário quando o seu gato está doente, a visita em si já poderá ser um desafio. Uma pequena preparação para a consulta com o médico veterinário pode ajudar a torná-la menos angustiante para o seu gato, para si e para os restantes animais que irá encontrar. Por exemplo, o seu gato só vê o interior do seu carro no momento de ir ao consultório veterinário? Talvez um passeio de carro de vez em quando possa ajudar a eliminar a associação entre o carro e os apalpões e picadas.

Deixar que o seu gato utilize a caixa de transporte como um local alternativo onde dormir pode tornar fácil colocá-lo dentro da caixa no momento de sair de casa. Ter cobertores ou toalhas familiares disponíveis, com os aromas de casa, também pode ser uma excelente forma de combater a ansiedade.

E a preparação não termina aqui. Pense em questões que possa ter para o seu médico veterinário antes da sua consulta. Você é o melhor defensor da saúde do seu animal de estimação, e o seu trabalho é fazer do seu médico veterinário um parceiro. Faça uma lista de perguntas antecipadamente, tal como faz quando vai ao seu médico.

Aprenda mais sobre como a linha de alimentos secos e húmidos para gato da Royal Canin pode desempenhar um papel para ajudar o seu gato a manter um peso e um estilo de vida saudáveis.

DICAS PARA LEVAR CONSIGO

  • Seja o melhor defensor da saúde do seu gato com visitas de rotina regulares.
  • Considere agendar os exames médicos do seu gato para a mesma altura que os seus.
  • Prepare antecipadamente as suas perguntas.