É um erro misturar alimentos diferentes

mkimlr

A alimentação mais adequada para um gato é a formulada tendo em conta as suas necessidades nutricionais, que são determinadas consoante a sua idade, estado físico e estado fisiológico, incluindo a sua raça.

Como tal, existem alimentos para gatos lactantes, para a fase de desmame, para a idade adulta e para a velhice. Do mesmo modo, formulou-se alimento para gatos com tendência para sofrerem de excesso de peso ou que tenham um apetite exigente, bem como um grupo de alimentos nutritivos especiais para os gatos esterilizados, cujo metabolismo tenha mudado após a intervenção.

Além disso, existem alimentos especiais para determinadas raças de gatos, cujas características comuns deixam patente que a sua alimentação deve ser ainda mais “personalizada”.

Como é lógico, para desenvolver um alimento o mais adaptado possível às necessidades nutricionais de cada gato, são feitos estudos muito rigorosos, de forma a que o resultado seja um alimento equilibrado e que satisfaça as necessidades nutricionais do gato a que se destina, respeitando sempre os conselhos de administração, entre os quais está a porção total recomendada.

Por tudo isto, qualquer mudança na administração deste alimento, seja porque se acrescenta comida caseira ou porque se mistura com outro alimento, mesmo que também seja de qualidade, altera a dieta que o gato recebe e, em nenhum caso, se consegue um efeito intermédio, sendo que o resultado é um desequilíbrio nutricional.

Em suma, o conteúdo nutricional de cada alimento está pensado para cada necessidade e para uma porção concreta, de modo que ao combinar dois alimentos, a quantidade de cada um dos mesmos não é a adequada e, como tal, a dieta desequilibra-se.

Misturar diferentes alimentos é um dos hábitos alimentares mais comuns, mas não é o único. Quer conhecer alguns deles? Recomendamos que assista a este vídeo.