Cuidado com a água!

¡Cuidado con el agua!

A água, esse nutriente que o cão deve ter sempre disponível para beber, torna-se mais importante durante os meses quentes, em que as suas necessidades aumentam. Por isso, não se esqueça de levar água em qualquer viagem que faça com o cão, porque poder beber quando precisar pode reduzir o risco de insolação.

Também durante o verão, a água está geralmente presente nos espaços aonde vamos com o nosso cão, por exemplo, em rios, pântanos, piscinas e praias. Se o nosso cão é daqueles que se sentem felizes rebolando na água, recordemos que se devem ter certas precauções, uma vez que ele não está ciente dos perigos potenciais de uma atividade tão divertida.

Este é o caso de um rio com correntes fortes ou rochas onde se poderá ferir, de algumas áreas lamacentas de represas, das ondas altas no mar, etc. Portanto, ainda que possa parecer óbvio, é essencial não perder de vista o cão e garantir que toma banho em lugares e em condições com o mínimo de segurança.

Escusado será dizer que, antes de permitir que o cão se banhe num espaço público, devemos garantir que isso é permitido, caso contrário arriscamo-nos a sermos multados, porque durante o verão é geralmente proibida a presença de cães em represas e praias.

As piscinas são um ponto à parte, porque se não tiverem escadas por onde ele possa facilmente sair – com degraus submersos convencionais onde possa “ter pé” e sair comodamente – pode afogar-se após nadar algum tempo, se não estivermos atentos.

Depois de se assegurar se o cão pode tomar banho, e depois de ele o fazer, devemos prestar-lhe alguns cuidados, dependendo de onde se banhou. Assim, a água do mar e o cloro das piscinas podem causar irritação nos olhos e, se não se lavar depois, também na pele. O mesmo se se meter numa área com água suja ou contaminada, em cujo caso, a lavagem deve ser um banho completo, com um champô para limpar perfeitamente.

Finalmente, o cão não pode estar molhado todo o tempo, não só porque a sua pele se ressentiria, mas também porque se não estiver completamente seca antes de anoitecer, especialmente se estivermos numa área onde as temperaturas desçam muito depois do anoitecer, corre o risco de se constipar.

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *