Cálculos urinários nos gatos

Devido a duas causas principais, o gato tem tendência a sofrer de uma enfermidade conhecida como cálculos urinários. Por um lado, o hábito natural de beber pouca água e, por outro, a conformação anatómica do aparelho urinário do gato. É muito importante não confundir esta afeção com os cálculos renais, já que os cálculos urinários se desenvolvem na bexiga e os renais nos rins, por causas muito diferentes.

Também não estão relacionados com outras afeções renais, tal como a insuficiência renal do gato.

Algumas raças de gatos são mais propensas do que outras, por exemplo, a Burmês e a Persa, mas qualquer gato que viva dentro de casa, tenha excesso de peso e esteja esterilizado pode desenvolver cálculos urinários nalguma altura da vida, e ainda mais se não tiver uma alimentação adequada.

O que é que são os cálculos urinários

A formação dos cálculos urinários no gato é devida à concentração de determinados minerais na bexiga urinária a partir de um determinado nível, o que produz uns cristais que se vão precipitando e crescendo até formarem estruturas visíveis a olho nú, que são os cálculos urinários ou urolitos.

Existem muitos tipos de cálculos urinários, mas os mais comuns no gato são os de estruvite e os de oxalato de cálcio, sobre os quais há mais informação no nosso artigo “Saúde urinária do gato”.

Como prevenir os cálculos urinários

Como a ideia é diminuir a concentração de minerais na bexiga para evitar que se formem os cristais, é preciso conseguir que o gato tome a maior quantidade de água possível.  Isto pode conseguir-se de várias maneiras:

  • Colocando vários recipientes de água limpa e fresca em vários sítios da casa.
  • Utilizando bebedouros tipo fonte, porque a água corrente estimula o consumo por parte do gato.
  • Disponibilizando bebedouros de boca larga, para que os bigodes não toquem nos bordos, e evitando os de plástico porque retêm os cheiros.
  • Oferecendo uma alimentação mista para gatos.

Como saber se um gato tem cálculos urinários

Os sintomas de um gato com cálculos urinários são muito diferentes e podem surgir um ou vários ao mesmo tempo. Mas, de uma forma ou de outra, todos têm um ponto em comum – problemas em urinar:

  • Urina com maior frequência e em quantidades muito pequenas.
  • Mostra sinais de dor.
  • De repente, começa a urinar fora da bandeja.
  • Tenta urinar, mas não consegue.
  • Lambe-se mais do que é habitual na zona genital.
  • A urina parece meia cor de rosa (isto acontece porque a urina contém sangue).

Como consequência destes problemas em urinar, o gato pode perder o apetite e, inclusive, pode notar-se uma mudança geral no seu comportamento (apatia, nervosismo, etc.).

Tratamento dos cálculos urinários

Perante qualquer destes sinais, devemos levar o nosso gato ao veterinário para que lhe façam os exames necessários, que podem ser análises à urina, radiografias ou ecografias.

Não é de estranhar que, uma vez confirmada a presença de cálculos urinários, seja preciso extraí-los com uma operação cirúrgica, o que permite analisá-los e comprovar de que mineral são feitos, para aplicar o tratamento mais adequado, como por exemplo, uma dieta para gatos com problemas urinários.

No entanto, a única pessoa que deve “receitar” a mudança de alimentação é o veterinário que vai avaliar a situação específica do gato; por isso, é preciso deixar nas mãos do profissional da saúde felina uma decisão tão importante.

Após superar o episódio dos cálculos urinários, recomenda-se um alimento preventivo. Atualmente, todos os alimentos para gatos da Royal Canin favorecem a saúde urinária, especialmente os que incluem o índice S/O, que ajudam a prevenir os cálculos urinários, quer de estruvite quer de oxalato. Conte também com a comida especial para gatos com cálculos urinários.