Benefícios de conviver com um cão

Não são apenas os pet owners que proclamam as inúmeras razões para se ter um cão, são também vários os estudos realizados nas últimas décadas sobre a compatibilidade entre o ser humano e o cão.

Uma das entidades pioneiras nessa área é o Waltham Center for Pet Nutrition (Centro Waltham para a Nutrição do Animal de Estimação), com sede em Leicestershire, no Reino Unido, em atividade há já mais de meio século.

Há também um grande número de universidades de todo o mundo que já realizaram algum tipo de estudo sobre este tema e em todos os estudos se conclui que os benefícios dos animais para o homem têm impacto tanto na saúde física como mental.

Benefícios de ter um cão ao nível da saúde física

Alguns benefícios de ter um cão são muito fáceis de identificar, por exemplo, a melhoria da condição física do pet owner ao ter de lhe dedicar algum do seu tempo para o passear, outros, porém, podem não ser tão óbvios, como a influência que tem no sistema imunitário e no funcionamento do coração.

Ter um cão melhora a saúde do nosso corpo…

  • Porque melhora a nossa forma física pelo simples facto de o passearmos.
    • Tenha em conta que a recomendação de exercício físico diário para combater o sedentarismo associado ao nosso estilo de vida atual é de pelo menos trinta minutos de caminhada, o que se consegue facilmente quando se tem um cão em casa.
    • Este aumento do nível de atividade física dos pet owners de cães contribui para dados que apontam para uma menor prevalência de excesso de peso em pessoas com animais de estimação face àquelas que não têm animais de estimação. Além disso, não são raros os casos em que o cão acaba por ser um incentivo à prática de exercício físico adicional porque muitas vezes, por exemplo, fomenta idas ao campo ou ao parque durante o tempo livre, bem como a prática de certos desportos, como a corrida.
  • Porque tem uma função preventiva muito importante, uma vez que aumenta a atividade do sistema imunitário, o que nos torna mais resistentes face a possíveis doenças e reduz a sensibilidade aos agentes que provocam alergias.
  • Porque diminui o risco de sofrer um ataque cardíaco e outras doenças cardiovasculares.
    • Isto deve-se ao facto de o simples contacto físico reduzir a pressão arterial sistólica e os níveis de colesterol e triglicéridos.
    • Além disso, já se comprovou que as pessoas que sofrem um ataque cardíaco e que têm um cão apresentam uma taxa de sobrevivência superior à das pessoas que não têm cão.

Benefícios de ter um cão ao nível da saúde mental

Dada a inter-relação que existe entre o corpo e a mente, facilmente se conclui que a nossa saúde mental também melhora pelo facto de ter um cão. Já se constatou que o simples facto de o acariciar ajuda a melhorar o funcionamento do nosso coração, e também nos ajuda a relaxar, a sentir-nos mais alegres e a relacionar-nos com outras pessoas.

Ter um cão melhora a saúde da nossa mente…

  • Porque acariciá-lo reduz o stress.
    • Além disso, um estudo realizado em 2002 na Universidade Estatal de Nova York, nos Estados Unidos da América, concluiu que as pessoas acusam menos stress em momentos de tensão quando os respetivos cães estão junto de si do que na presença de pessoas próximas.
  • Porque reduz o risco de depressão e pode contribuir para uma melhoria mais rápida quando se cai num estado depressivo.
    • Cuidar de um cão desvia o foco de atenção das preocupações pessoais para as preocupações com as necessidades do cão, como os horários das refeições e dos passeios; para não mencionar o amor incondicional que o cão é capaz de dar e o suporte emocional que esse amor acarreta.
    • Também já se comprovou que para alguns pacientes é mais eficaz o contacto com o seu cão do que os antidepressivos porque a relação com o seu animal de estimação aumenta a produção de oxitocina, a chamada “hormona do amor”.
  • Porque ajuda a relacionarmo-nos com outras pessoas.
    • Está demonstrado que os pet owners de cães normalmente são mais extrovertidos, confiam muito mais nas outras pessoas e, regra geral, têm a perceção de que os restantes proprietários de animais de estimação são mais amáveis. Desta forma, passear na rua com um cão fomenta as relações entre pessoas que não se conhecem.
beneficios-de-tener-un-perro-interior

Benefícios de ter um cão para as crianças e para as pessoas de idade

Sem exceção, todos nós podemos beneficiar de ter um cão, aliás já nos foi possível ver os benefícios; no entanto, no caso das crianças e das pessoas na terceira idade isso pode ser ainda mais benéfico. Não é possível definir uma lista de cães para crianças ou cães para avós porque depende de muitos fatores, mas é inegável que oferecem companhia e aumentam a autoestima, entre outras coisas.

Ter um cão é bom para as crianças…

  • Porque aumenta a sua resistência imunitária.
    • Tanto é que as crianças que convivem com animais de estimação faltam, em média, menos três semanas à escola do que aquelas que não os têm.
    • Por outro lado, se uma criança tiver contacto com vários tipos de animais domésticos desenvolve menos alergias, o que tem influência até na idade adulta.
  • Porque o cuidar de um cão pode ajudar as crianças a concentrarem a sua atenção e a aprender a cuidar dele.
    • Isto, além de constituir um reforço na educação das crianças com défice de atenção e hiperatividade, também é uma boa oportunidade para aprender a partilhar, a assumir responsabilidades e a compreender que os animais também têm necessidades.
  • Porque melhora a sua capacidade linguística graças ao desenvolvimento do hábito de falar com o cão.
    • Esta é uma das razões que justifica o menor número de casos de gaguez em crianças que têm um animal de estimação comparativamente àquelas que não têm.
  • Porque as crianças com problemas graves, como o autismo, interagem muito mais confortavelmente com os animais de estimação do que com o restante meio envolvente.
    • Ora, isto acaba por fomentar uma melhor relação destas crianças com tudo aquilo que as rodeia.
  • Esperamos que estes argumentos o tenham motivado e que agora deseje saber qual é o melhor cão para uma criança. Se assim for, recomendamos-lhe a leitura da nossa secção “Saber qual é o cão apropriado para mim”.

Ter um cão é bom para a terceira idade…

  • Porque aumenta o sentimento de utilidade e a autoestima, sobretudo quando as pessoas vivem sozinhas: os cuidados do cão representam um propósito para viver e uma grande companhia.
    • Com medo que lhes aconteça alguma coisa e que ninguém se responsabilize pelo cão, muitas pessoas de idade hesitam em ter um. Por isso, é muito importante que possam contar com o apoio familiar.

Benefícios do cão para a sociedade

Os cães são especialmente benéficos para a sociedade em geral porque podem ser de grande utilidade na terapia assistida com animais, no resgate de pessoas após uma catástrofe, na deteção de explosivos e no apoio às pessoas com incapacidade. Como se não bastasse, também podem melhorar a qualidade laboral nas empresas que permitem que os trabalhadores levem os cães para o local de trabalho.

Terapia assistida com animais.

  • Este tratamento surgiu por mero acaso na consulta de um psiquiatra infantil que observou diferenças significativas num dos seus pacientes autistas quando, por coincidência, o seu cão também estava no consultório. Desde então e até aos dias de hoje, têm vindo a ser incorporados todo o tipo de animais, como gatos, golfinhos e cavalos.
  • A terapia assistida com animais também é eficaz para efeitos de gestão da dor nos hospitais. Segundo um estudo da Universidade de Loyola, em Sevilha, os pacientes que contam com este tipo de terapia durante o período de recuperação pós-cirúrgico necessitam de menos de metade dos medicamentos para a dor.

Cães de trabalho.

  • É o caso dos cães de resgate quando ocorrem catástrofes, capazes de localizar pessoas debaixo dos escombros graças ao seu apurado olfato. O mesmo sentido que lhes permite ser treinados para detetarem drogas e explosivos, o que significa uma grande melhoria para a segurança dos cidadãos.
  • Aproveitamos para recordar que estes cães têm uma “vida profissional” limitada e que, quando atingem uma certa idade, são dispensados e necessitam de novos pet owners que se responsabilizem por eles. O que nos diz?

Cães de ajuda especializada.

  • É o caso dos cães-guia, dos que são treinados para detetar nos seus pet owners crises epiléticas ou hipoglicémicas antes que estas ocorram e dos que são treinados como apoio às pessoas surdas, uma função que melhora substancialmente a autonomia dos seus pet owners.

No trabalho.

  • Está comprovado que a presença de animais de estimação no trabalho reduz o stress do trabalhador, motivo que leva cada vez mais empresas a permitirem que os trabalhadores levem os seus animais de estimação para o local de trabalho, como é o caso da Royal Canin.