A saúde e higiene do cachorro

Um cachorro deve crescer forte e saudável, porque a sua saúde nestas fases iniciais é fundamental para ajudar a aumentar a esperança de vida. Além disso, a manutenção de uma boa higiene desde o início evitará problemas futuros. Há muitas orientações a considerar para os cuidados de saúde e higiene do nosso cachorro, e apresentamos algumas das mais importantes: a primeira visita ao veterinário, a sua identificação, os banhos, a saúde oral e os cuidados dos olhos e ouvidos.

PRIMEIRA VISITA AO VETERINÁRIO

Uma das primeiras medidas que devemos levar a cabo assim que tivermos o nosso cachorro em casa, é levá-lo ao veterinário. Nesta primeira consulta, fará uma revisão geral para verificar o seu bom estado de saúde geral. Também ser-lhe-á indicado o programa de vacinação e desparasitação, e ser-lhe-ão dadas as recomendações necessárias para uma nutrição adequada.

Além disso, indicará os cuidados necessários relacionados com a sua higiene, passeios, educação, etc. E vai ser o momento certo e a pessoa certa para fazer todas as perguntas que surgirem.

IDENTIFICAÇÃO

Há sempre a possibilidade de um cachorro se perder, ou pior ainda, ser roubado e a melhor maneira de poder recuperá-lo é estar identificado.

Atualmente, o método mais utilizado é o microchip, que além de ser um sistema de identificação útil quando se perde um animal, permite manter um registo da população canina. A sua aplicação é semelhante a uma injeção. Costuma ser efetuado ao mesmo tempo que a vacinação, embora o microchip possa ser aplicado noutra altura qualquer. Fica localizado sob a pele e pode ser lido com um leitor sempre que necessário.

O microchip possui um número de identificação único que figura numa base de dados associada aos dados do dono. Assim, quando alguém encontra um cão, pode levá-lo a uma clínica veterinária para que o passem no leitor. O seu número de identificação será lido e entrar-se-á em contacto com a central de dados, que informará de como localizar o dono.

É um sistema permanente e seguro, porém nunca é demais que a coleira tenha uma chapa ou outro identificador com o número de telefone e os dados do dono para poder ser contactado de uma forma mais imediata.

BANHOS E ESCOVAGENS

Para promover a pele saudável e o aspeto lustroso do pelo do cachorro, os banhos e a escovagem são fundamentais.

A frequência do banho depende do comprimento do pelo. No geral, para os cães de pelo curto é suficiente com dois banhos por ano, enquanto que nos cães de pelo comprido deve ser feito a cada três meses aproximadamente. Isto é orientativo, terá sempre de seguir a recomendação do veterinário, que também pode indicar o produto mais adequado e quando se pode começar a dar banho ao cachorro.

Os banhos devem ser efetuados com água morna e depois deve secar-se com uma toalha. Depois, o cachorro deverá ficar numa divisão com uma temperatura morna até estar completamente seco. No verão, pode secar-se ao ar livre.

Independentemente do tipo de pelo, os cães mudam o pelo. Se passarem muito tempo no exterior, mudam o pelo duas vezes por ano ((primavera e outono), mas se viverem dentro de casa, não são afetados pelas mudanças de luz e mudam durante todo o ano, embora de forma mais intensa também no outono e primavera.

A escovagem é muito importante porque contribui para eliminar pelos mortos. A frequência e o tipo de escova vão depender do tipo de pelo. Em geral, pode-se dizer que para os cachorros de pelo curto pode ser suficiente uma ou duas escovagens por semana, enquanto que para os de pelo semi-longo e longo devem ser escovados todos os dias.

CUIDADOS COM AS ORELHAS DO CACHORRO

A higiene e os cuidados de rotina com os ouvidos do cachorro são muito importantes para mantê-los saudáveis.

O canal auditivo do cão tem uma forma curva que dificulta a eliminação da sujidade, favorecendo ao mesmo tempo o desenvolvimento de bactérias, fungos e parasitas. Além disso, os cães com as orelhas caídas estão mais propensos a sofrer de doenças no canal auditivo.

Para prevenir otites e manter a saúde dos seus ouvidos, é necessário fazer verificações em casa, observando a cor da pele das orelhas e verificando se há secreções e odores estranhos.

Também se podem fazer limpezas periódicas. Para limpar a orelha, pode utilizar-se uma gaze humedecida e passar entre as dobras e sulcos. Para o canal auditivo, podem utilizar-se soluções específicas para os ouvidos dos cachorros. Aplica-se uma pequena quantidade, massaja-se a base da orelha, deixa-se que o cão sacuda a cabeça e limpam-se os restos do produto e seca-se bem toda a zona com uma gaze.

Finalmente, não devemos esquecer-nos de secar os ouvidos após o banho, se o cão entrar na água, ou se sair num dia chuvoso.

Se detetar qualquer alteração, o melhor é consultar o veterinário, que nos indicará o tratamento adequado quando seja necessário.

CUIDADOS COM OS OLHOS DO CACHORRO

O cuidado com os olhos é essencial para manter a sua saúde e deve constituir uma rotina diária. Se acostumar o cão a esta prática desde cachorro, irá facilitar a sua realização no futuro.

Regra geral, os olhos devem ser verificados diariamente para confirmar que não há secreções, inflamação ou outras alterações, que pudessem exigir um tratamento específico.

Podem acumular-se depósitos de remela no canto interno e na parte externa do olho, dependendo da raça ou do tipo de pelo do cão, que deve ser removidos com muito cuidado. Pode utilizar-se uma gaze ou um tecido macio humedecido com água ou soro fisiológico. Em alguns casos, podem ser utilizadas soluções específicas, que serão recomendados pelo veterinário.

CUIDADOS DENTÁRIOS

Uma correta higiene dentária é essencial para a saúde oral. Embora o cachorro tenha dentes de leite, que serão substituídos pelos definitivos, deve iniciar-se o hábito da escovagem de forma gradual e tão cedo quanto possível. A eficácia da escovagem depende da cooperação do animal e da motivação do proprietário, pelo que é importante tentar que esse momento seja agradável, tanto para o cão como para nós. Desta forma, o cachorro irá associá-lo a algo positivo e irá tolerá-lo melhor. Assim, irá acostumar-se e, mais tarde, deixar-nos-á escová-lo sem maiores complicações.

O objetivo da higiene oral consiste em impedir a calcificação da placa dentária, que leva à formação de tártaro. A forma mais eficaz é a escovagem dentária, idealmente realizada todos os dias, utilizando escovas concebidas especificamente para cães. Também é recomendável a utilização de pasta dentífrica especial para cães, com um sabor agradável e que não forma espuma, uma vez que costuma permitir uma escovagem mais prolongada e, por isso, mais eficaz