Como alimentar o cachorro

É fundamental começar bem, com uma nutrição equilibrada!

Grande parte da saúde futura do cachorro é definida durante o crescimento. Por isso, é muito importante não cometer qualquer erro, a nível nutricional, durante este período. Entre os muitos fatores que influenciam o crescimento, a alimentação desempenha um papel fundamental.

As necessidades nutricionais do cão são muito diferentes das do ser humano, pelo que não podem ter a mesma dieta que nós! Apenas os alimentos formulados especificamente para cães podem garantir todos os nutrientes necessários para o equilíbrio do seu animal de estimação, independentemente da sua idade, raça ou tipo de vida.

O ritmo de crescimento depende do tamanho do cão adulto

Nem todos os cachorros crescem da mesma forma e ao mesmo ritmo, ainda que existam diferenças significativas de acordo com o tamanho estimado em adulto, incluindo a raça.

São cinco os tamanhos caninos e a idade até à qual o cachorro cresce varia:

X-Small: cães até 4 kg em idade adulta, crescimento até aos 10 meses.
Mini: cães até 10 kg em idade adulta, crescimento até aos 10 meses.
Medium: cães entre 11 e 25 kg em idade adulta, crescimento até aos 12 meses.
Maxi: cães entre os 26 e 45 kg em idade adulta, crescimento até aos 15/18 meses.
Giant: cães a partir de 45 kg em idade adulta, crescimento até aos 18/24 meses.

Há três momentos-chave na vida do cachorro:

  • Lactação: até à quarta semana de vida.
  • Desmame: a partir da quarta semana de vida até aos dois meses de idade.
  • Desde o desmame até à fase adulta: este período é condicionado pelo tamanho e pelo peso do cão.

Lactação: até à quarta semana

Tipos de leite:

  • Leite materno: contém colostro, que transmite as defesas da mãe ao cachorro durante as 12-16 semanas após o nascimento. Nesta altura, o leite da mãe é o único e o melhor alimento para um cachorro.
  • Leite infantil para cachorros: é o que mais se assemelha ao leite materno canino e é concebido para prevenir diarreias e transtornos do crescimento, dois aspetos fundamentais neste período de vida do cão.

Quando se deve utilizar o leite infantil?

  • Cachorros órfãos ou que foram rejeitados pela mãe.
  • Cachorros débeis.
  • Ausência de leite.
  • Leite insuficiente ou tóxico.
  • Problemas mamários.

Características nutricionais de um leite infantil para cães:

  • A sua fórmula é idêntica à do leite materno: forte concentração de energia e teor reduzido de lactose.
  • Excelente tolerância digestiva (sem amido, apenas proteínas lácteas), para evitar o risco de diarreia.
  • Ótimo fornecimento de ácidos gordos essenciais (ómega 3 e 6), para reforçar o seu débil sistema imunitário.

Desmame: até aos 2 meses

Riscos associados ao cachorro nesta fase da sua vida:

  • Possibilidade de infeções.
  • Sistema digestivo imaturo.
  • Formação do esqueleto.
  • Dentição sensível.

Quais são as suas necessidades nutricionais?

  • Favorecer a formação dos ossos e o desenvolvimento muscular.
  • Reforçar as defesas imunitárias.
  • Garantir a máxima segurança digestiva.
  • Facilitar a transição para um alimento sólido.

Que tipo de alimento escolher para o nosso cachorro nesta fase de crescimento? É necessário dar-lhe um alimento com uma palatabilidade excecional e que contenha os nutrientes adequados para o desenvolvimento. Entre estes destacam-se:

  • Um complexo antioxidante sinérgico (vitamina C, vitamina E, taurina e luteína).
  • Alto consumo de energia.
  • Proteínas altamente digeríveis.

Recomendações para alimentar bem o nosso cachorro

A alimentação do cachorro, no seu primeiro ano de vida, é muito importante para o seu desenvolvimento físico. O apoio do veterinário nesta fase é muito importante, porque saberá como nos orientar relativamente às necessidades nutricionais do cachorro, assim como a forma mais adequada de o educar. O veterinário indica igualmente quantas refeições diárias o cachorro deve realizar em cada fase do seu crescimento, mesmo quando este atinge a idade adulta. Estes conselhos são muito úteis para termos uma ideia de como cuidar da alimentação do nosso cachorro.

Um dos elementos mais importantes dos seus cuidados diários é a sua rotina de alimentação. Para obter os melhores resultados, deve ter um espaço fixo para comer e descansar, de modo que possa permanecer tranquilo e sem ser incomodado pelas pessoas ou pelos outros animais da casa. Nesse local, a limpeza tem que ser muito fácil, pelo que é conveniente colocar um tapete descartável e mudá-lo depois de cada refeição. Nunca lhe deve faltar água e esta deve estar sempre limpa e fresca. Contudo, nunca se deve dar água demasiado fria, pois isso pode prejudicá-lo.

Quando a dieta do cachorro é equilibrada e completa, ou seja, quando possui todos os nutrientes necessários e na proporção exata, os complexos vitamínicos adicionais não são necessários e podem mesmo chegar a ser prejudiciais. Para se certificar que assim é, será necessário dar-lhe um alimento, formulado para cachorros, de qualidade. Outro conselho muito importante para a saúde do cachorro é que não deve ter excesso de peso, que deve ser vigiado constantemente e se são respeitadas as recomendações, indicadas nas embalagens, sobre a quantidade diária de ração segundo a idade e o peso estimado do animal em adulto.

Não se devem oferecer ossos naturais, uma vez que são perigosos e o cão pode engasgar-se ou serem provocados danos no sistema digestivo do mesmo, bem como restos de comida, uma vez que são calorias adicionais e podem transformar-se num capricho.

Para estabelecer bons hábitos alimentares no cachorro também é conveniente não lhes dar comida enquanto estamos a comer.

Alimentos para cães e educação canina

Quando trazemos um cachorrinho para casa, é muito fácil sentirmo-nos tentados a tratá-lo como se fosse um ser humano. Contudo, não nos podemos esquecer que as suas necessidades não são as mesmas que as nossas. Como é óbvio, devemos querer o melhor possível para ele, bem como dar-lhe os melhores cuidados. Contudo, estes cuidados devem ser adaptados às suas reais necessidades. Ao não fazê-lo, fará com que a convivência com o animal de estimação se transforme num problema.

Para facilitar esta convivência, deve-se habituar o cachorro a ter uma rotina na altura de comer, que não deve ser alterada durante toda a fase de crescimento. Comer a sua comida, numa hora fixa e sem distrações, são aspetos que devem fazer parte desta rotina.

Para se treinar um cão, são usadas recompensas para reforçar positivamente uma ordem ou ação correta. Estas recompensas podem ser carícias, palavras gentis, croquetes (parte da ração da sua comida), suplementos nutricionais, etc.